Menor infrator morreu em troca de tiros com o GIRO

0
2879
A Companhia de Operações Especiais (COE) e o Grupo de Intervenção Rápida Ostensivas (GIRO), na madrugada de hoje (01), entraram em confronto armado com um menor infrator, na zona sul da capital, após receber denúncias acerca de uma intensa comercialização de drogas e exposição de armas de fogo, no bairro Congós.
Os militares, que receberam tais informações, via disque denúncia do BOPE, foram até o local indicado, em área de ponte, onde encontrava-se um grupo de suspeitos, o qual, ao perceber a aproximação dos policias, se dispersou. No entanto, um dos integrantes do bando, ao perceber que seria alcançado pelos agentes do Estado, passou a disparar em direção à equipe, que revidou os disparos até que a agressão cessasse, vindo a ferir o agressor, que recebeu os primeiros cuidados da equipe de socorro de urgência, porém, morreu ainda no local do confronto. A polícia técnico-científica foi chamada e fez todos os procedimentos legais, inclusive a remoção do corpo.
O agressor, menor de idade, conhecido como “Dadinho”, apesar da pouca idade (14 anos), era acusado de inúmeros atos infracionais e utilizou uma pistola .40 para atirar contra a equipe policial. O armamento possuía o brasão da polícia civil do Estado do Pará e a numeração, totalmente, visível.
Dadinho e mais dois comparsas, em outubro do ano passado (2020), fizerem como reféns, funcionários de uma loja de importados, na área comercial do centro de Macapá. Crise que perdurou por, mais ou menos, 4 horas e, ao final, todas as vidas foram preservadas, graças ao profissionalismo e técnica dos policiais militares envolvidos.
A ocorrência, que teve início após uma denúncia, foi apresentada ao delegado de plantão do Centro Integrado de Operações e Segurança, do bairro do Pacoval, onde foram tomadas as medidas legais. Mais uma vez, a parceria entre a PMAP e a comunidade gerou resultados favoráveis ao combate à criminalidade.