O contragolpe de Cármen Lúcia

0
20
LINS - RIO DE JANEIRO - RJ - 18/08/2017 - LAVA JATO / RIO - POLITICA OE - Movimentacao na sede da Policia Federal (RJ) no centro da cidade nesta manha de sexta- feira (18). A Policia Federal (PF) deflagrou, nesta sexta-feira, a 43ª e a 44ª fases da Lava-Jato no Rio de Janeiro e em Sao Paulo. O ex-deputado federal Candido Vaccarezza, ex-PT, e um dos alvos de prisao temporaria. E a primeira vez que a PF realiza duas fases da operacao ao mesmo tempo. As operacoes foram batizadas de Sem Fronteiras (no Rio) e Abate (em Sao Paulo), respectivamente. Vaccarezza e investigado por receber boa parte dos US$ 500 mil oruindos em propina do esquema, segundo o Ministerio Publico Federal (MPF), "agindo em nome do Partido dos Trabalhadores (PT)". FOTO: FABIO MOTTA/ESTADAO.

Cármen Lúcia está vencendo a batalha contra os golpistas.

A manobra para tirar Lula da cadeia e enterrar a Lava Jato perdeu o vigor.

Diz Merval Pereira:

“A presidente Cármen Lúcia vai ter de usar toda sua autoridade para tratar, na próxima semana, de um assunto delicado: a tentativa do ministro Marco Aurélio de levar a julgamento nova ação que propõe acabar com a prisão em segunda instância.

Essa ação é objetivamente feita para soltar Lula da cadeia, sendo o PCdoB mero laranja do PT.

O jurista que a encabeça, Celso Bandeira de Mello, está empenhado há muito em uma campanha contra a Lava Jato, defendendo que Lula está sendo perseguido pela Justiça brasileira.

A predominância do colegiado sobre posições pessoais, defendida pela ministra Rosa Weber, está ganhando espaço no Supremo, tanto que o ministro Dias Toffoli ontem negou liminar para que José Dirceu ficasse em liberdade até o fim do processo na segunda instância, alegando justamente a jurisprudência em vigor, mesmo contra sua opinião.”