Operação ‘Actum Est’ prende suspeitos envolvidos com crimes diversos em dois municípios – Correio Amapaense

Operação ‘Actum Est’ prende suspeitos envolvidos com crimes diversos em dois municípios

Foram cumpridos 42 mandados judiciais, sendo 13 de prisão e 29 de busca e apreensão; operação descobriu novas provas de um possível crime de latrocínio.

 

 Foto: Netto Lacerda/Sejusp
Operação envolveu agentes da Polícia Civil, Iapen, Polícia Militar e Sejusp

Na manhã desta quarta-feira, 28, a Polícia Civil do Amapá coordenou uma ação conjunta com a Polícia Militar (PM/AP), Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e Instituto de Administração Penitenciária (Iapen). A operação “Actum Est” que quer dizer “fim da liberdade”, teve como objetivo o cumprimento de 42 mandados judiciais nos municípios de Macapá e Santana, sendo 13 de prisão e 29 de busca e apreensão.

Os mandados de busca e apreensão foram de investigações de pontos de venda de drogas e recolhimento de armas usadas para homicídios e roubos. Os mandados de prisão, por sua vez, foram expedidos em desfavor de pessoas sentenciadas por práticas de crimes.

Na operação, foram presas 13 pessoas pelos crimes de tráfico de drogas, homicídio e formação de quadrilha. Foram apreendidas 3 armas de fogo e munição, além de drogas, dinheiro e outros objetos. “A partir dessas apreensões, podemos fazer perícias que subsidiarão outras investigações”, ressalta o delegado-geral da Polícia Civil, Uberlândio Gomes.

Segundo o secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública, Carlos Souza, trata-se da primeira fase de uma operação repressiva qualificada, a qual envolve investigação, com o complemento dos serviços de inteligência do estado.

A operação envolveu cerca de 200 agentes da segurança pública de órgãos como a Delegacia de Tóxico e Entorpecentes (DTE), Delegacia de Captura, Núcleo de Operações e Inteligência (NOI), Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (DECCP), Coordenadoria de Inteligência e Operações Policiais (CIOP) da Sejusp, Polícia Militar e Iapen.

Desdobramento

No decorrer das diligências, surgiram indícios de prova da suposta autoria de um possível latrocínio que teria sido praticado, em Macapá, contra um empresário do ramo de revenda de automóveis na última terça-feira, 26.

O deslocamento da equipe de policiais até a zona sul de Macapá resultou na prisão de uma pessoa, cuja identidade ainda é mantida em sigilo para preservar as investigações. Na residência do suspeito, foram apreendidos três aparelhos televisores que pertenceriam ao empresário morto.

“As investigações que já tinham iniciado ganharam volume de provas e, em breve, a Polícia Civil elucidará esse caso”, garante o delegado Fábio Araújo, diretor do Departamento de Polícia Especializada, ao enfatizar que as investigações continuam.

Esta é primeira fase da operação “Actum Est”. Haverá, ainda, outras ações no interior do estado.

GALERIA DE FOTOS
 Créditos:Netto Lacerda/Sejusp

About the author

Related