Os cuidados com a água parada no período chuvoso

0
17
Porto Alegre-RS, ilha do Pavão, 16/02/11: areas de risco para infecção da dengue pelo mosquito aedes egyptis. foto: Claudio Fachel/ Palácio Piratini

Governo orienta sobre cuidados com a água parada no período chuvoso

Superintendência de Vigilância em Saúde montará plano de ação para o combate ao Aedes aegypti e uma campanha se sensibilização da sociedade.
Por: Júlio Miragaia .Colaboradores: Nathanael Zahlouth

 Foto: Diego Farias
A SVS elencou algumas orientações de como agir para evitar o nascimento e proliferação do Aedes aegypti.

O Governo do Amapá orienta a população para tomar medidas de precaução com a água parada no período de chuvas, as quais se intensificam nos primeiros meses do ano. A meteorologia prevê fortes chuvas no mês de março.

O diretor-executivo da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS), Emanuel Bentes, alerta para a incidência de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti no período chuvoso, em razão do ambiente favorável para a reprodução e proliferação do vetor. Entre as doenças, estão a dengue, a chikungunya e a zika. “O combate deve começar pelo nascimento do Aedes”, orientou.

Está sendo montado um plano de ação para o combate ao mosquito e uma campanha de sensibilização da sociedade. Para redobrar a atenção do cidadão amapaense, a SVS elencou algumas orientações de como agir para evitar o nascimento e proliferação do mosquito em objetos que acumulam água:

– Não deixar que qualquer objeto ou recipiente esteja exposto na superfície dos terrenos e dos passeios públicos.

– As borracharias devem acondicionar aqueles pneus considerados inservíveis ou “meia-vida”, em locais protegidos.

– Nos cemitérios, redobrar a atenção nos túmulos. Ter cuidado com os vasos de plantas, enchê-los de terra para não acumular água e ter muito cuidado com qualquer outro recipiente.

– Cobrir com lonas ou outros materiais, os ferros velhos, sucatarias, funilarias e carros em oficinas mecânicas.

– Desobstruir as calhas de imóveis que ficam cheias de folhas de árvores ou outros objetos, por causa das ventanias.

– Manter sempre bem fechados os poços, piscinas e fossas.

– Evitar o acúmulo de água nas lages.

Na esfera pública, o Decreto Estadual nº 0209/16 estabelece que toda sexta-feira seja feita inspeção em prédios para identificação e eliminação de recipientes de água de chuva.