Padre chama Bolsonaro de “bandido”: “Quem votou nele devia se confessar” – Correio Amapaense

Padre chama Bolsonaro de “bandido”: “Quem votou nele devia se confessar”

Durante missa, o líder religioso citou o crescimento no número de mortos por coronavírus e disse que o presidente “não presta”

 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebeu duras críticas do padre Edson Adélio Tagliaferro durante missa na Igreja Matriz Nossa Senhora das Dores, em Artur Nogueira, a 150 km de São Paulo. O líder religioso afirmou que o chefe do Executivo “não presta” e que seus eleitores deveriam se confessar pelo pecado de terem votado nele.

“Um país que já chegou a 60 mil mortos pela pandemia, e não temos um ministro da Saúde. Vocês querem que eu fale o quê? Aquilo que todos falam, ‘ah, ele não trabalha porque não deixam ele trabalhar’. Não! É porque ele não presta. Bolsonaro não vale nada! E quem votou nele devia se confessar, pedir perdão a Deus pelo pecado que cometeu, porque elegeu um bandido”, disse.

Veja vídeo:

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION