Paysandu sofre goleada do Atlético-GO e é rebaixado para a Série C

0
1

O Paysandu jogará a Série C do Campeonato Brasileiro em 2019. Neste sábado, a equipe dirigida por João Brigatti até saiu na frente do Atlético-GO e momentaneamente se salvava do descenso, mas sofreu a virada ainda na primeira etapa, tomou outros três gols no segundo tempo e acabou rebaixada para a segunda divisão ao perder a 38ª e última rodada da Série B para os goianos por 5 a 2, em plena Curuzu.

O torcedor bicolor, no entanto, terá muito o que reclamar da arbitragem do duelo. Logo aos oito minutos de jogo, quando a partida estava zerada, Mike marcou em posição legal, mas o bandeirinha assinalou impedimento e árbitro Péricles Bassols anulou o tento de maneira errônea.

Com o resultado, o Paysandu estacionou nos 43 pontos, terminando a competição no 17º lugar ao somar 10 vitórias, 13 empates e 15 derrotas. O Atlético-GO bate na trave em relação ao acesso e se mantém na Segundona. Os goianos fecham a participação com a sexta posição e 59 pontos somados (16 vitórias, 11 empates e 11 derrotas).

Paysandu sai na frente, mas é prejudicado e toma a virada

Ciente da necessidade da vitória, o Paysandu foi para o ataque desde o apito inicial do árbitro. Logo aos quatro minutos, Nando Carandina recebeu na entrada da área e bateu forte, obrigando o goleiro Klever a espalmar. Mais tarde, Mike foi acionado em cruzamento e desviou a bola para as redes, mas o bandeirinha marcou impedimento de forma errônea e o árbitro Péricles Bassols anulou o gol.

Apesar do tento anulado, o atacante Mike não se abateu, e foi recompensado por isso. Pedro Carmona cobrou escanteio na segunda trave, Fernando Timbó escorou e o camisa 18 se antecipou à marcação para vencer o goleiro Klever, abrindo o placar para o time paraense.

A alegria do time bicolor, no entanto, durou pouco. Menos de 10 minutos após sair atrás, o Dragão contou com a sorte para empatar em um dos poucos lances da equipe até ao momento. O lateral esquerdo Moraes recebeu na ponta esquerda, cruzou e contou com um desvio em Maicon Silva para encobrir o goleiro Renan Rocha e marcar.

O Paysandu sentiu o golpe, mas teve a chance de fazer o segundo com Hugo Almeida, que recebeu bola na área e deu belo corte na marcação, mas arrematou rente à trave. No contragolpe, o Atlético-GO foi mais incisivo e assumiu a vantagem no placar com Moraes. Em nova infiltração, o lateral, mesmo desequilibrado, tocou de cobertura na saída de Renan Rocha para deixar seu segundo gol e colocar os visitantes em vantagem.

Dragão transforma vitória em goleada

Se a situação do Papão já era difícil, ficou complicadíssima antes do primeiro minuto do segundo tempo, quando o Atlético-GO puxou contra-ataque rápido e marcou o terceiro com o meio-campista João Paulo, que saiu na cara do gol e teve tranquilidade para não desperdiçar a oportunidade.

A reação do Paysandu, contudo, não tardou. Antes dos 10 minutos, Mike arrancou pela direita e cruzou rasteiro na área, onde Thomaz, que entrou na volta do intervalo, chegou arrematando de primeira, diminuindo o placar. O empate quase veio na sequência, quando o mesmo Thomaz carimbou o travessão em belo chute.

Para jogar uma ducha de água fria ao torcedor bicolor presente na Curuzu, que gritava “eu acredito” em plenos pulmões, João Paulo cruzou na área e André Luís apareceu livre para cabecear forte, sem chances de defesa, e fazer o quarto gol do Dragão.

O Paysandu se mostrou bravo na reta final da partida, mas pouco fez ofensivamente para ao menos diminuir, e ainda levou o quinto, com Júlio César. Assim, vitória para o Dragão por 5 a 2 e rebaixamento para o Paysandu, que voltará a disputar a terceira divisão após quatro anos na Série B.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU 2×5 ATLÉTICO-GO

Local: Estádio Leônidas Sodré de Castro, em Belém (PA)

Data: 24 de novembro de 2018, sábado

Horário: 17 horas (Brasília)

Árbitro: Péricles Bassols (PE)

Assistentes: Clóvis Amaral da Silva e Marcelino Castro de Nazaré (PE)

Cartões amarelos: Jonathan e Renato Kayzer (Atlético-GO). Diego Ivo (Paysandu)

Gols:

PAYSANDU: Mike aos 15 minutos do 1ºT e Thomaz aos sete minutos do 2°T.

ATLÉTICO-GO: Moraes aos 25 e aos 44 minutos do 1ºT. João Paulo a um minuto, André Luís aos 22 e Júlio César aos 48 do 2°R.

PAYSANDU: Renan Rocha; Maicon Silva (Lúcio Flávio), Diego Ivo, Fernando Timbó e Guilherme Santos; Renato Augusto, Nando Carandina (Matheus Silva), Mika e Pedro Carmona; Hugo Almeida e Magno (Thomaz)

Técnico: João Brigatti

ATLÉTICO-GO: Klever; Jonathan, Oliveira, Gilvan e Moraes (Alisson); Pedro Bambu, Vitinho (Fernandes) e João Paulo; André Luís, Renato Kayzer e Júlio César

Técnico: Wagner Lopes