Peixes podem ser comprados com preços abaixo do mercado a partir desta terça-feira, 27

0
1
A novidade este ano foi a ampliação do Programa Peixe Popular para mais sete municípios, além de Macapá e Santana.

 

 

 Foto: Maksuel Martins/Secom
A estimativa é comercializar aproximadamente 150 toneladas de pescado, entre vivos e resfriados a preços populares

A partir desta terça-feira, 27, o amapaense que quiser garantir o pescado a preço mais barato para a Semana Santa, pode procurar um dos pontos de venda do programa Peixe Popular, espalhados em Macapá e Santana e a partir de quarta, 28, em sete municípios. O anúncio foi feito nesta terça-feira, 26, durante o lançamento do programa, em Macapá.

De acordo com o diretor-presidente da Agência de Pesca do Amapá (Pescap), Edson França, a estimativa é comercializar aproximadamente 150 toneladas de pescado, entre peixes vivos e resfriados com preço, em média, de 30% abaixo do mercado local. “Serão mais de 30 espécies com preços que variam de R$ 6 a R$ 15, o quilo”, informou.

A espécie mais cara da tabela é o Filhote, cujo quilo no mercado chega a custar, neste período, R$ 30. Mas, nos pontos de venda, ele será vendido pela metade do preço, a exemplo da Feira do Buritizal, em Macapá.

A novidade para este ano é a extensão do programa para os municípios de Porto Grande, Pedra Branca do Amaparí, Serra do Navio, Laranjal do Jarí, Vitória do Jarí, Itaubal e Tartarugalzinho. “O projeto de comercialização pelo Peixe Popular vinha sendo desenvolvido em Macapá e Santana e, agora, a população de mais sete municípios, também terá acesso ao produto com preço abaixo do praticado no mercado local”, acrescentou Edson França.

O governo está fomentando o Peixe Popular com R$ 200 mil para subsídios como vestimenta, acessórios de manejo alimentar, logística de transporte com caminhões e gelo, caixas d’água e outros. Estão sendo beneficiados nos nove municípios, 72 piscicultores e mais de 120 empreendedores que farão parte desta edição do programa.

Capacitação

Para garantir boas práticas de higiene, manipulação do pescado e técnicas de atendimento ao público, o Estado capacitou os piscicultores e revendedores de pescado que vão atuar no programa. A capacitação foi feita em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), na capital.

Programa Peixe Popular

O Projeto Peixe Popular é uma ação continuada do governo do Estado que visa fortalecer a atividade pesqueira junto às colônias, cooperativas e piscicultores, e oferecendo a população um produto nobre da região com preço mais acessível.

Site

O anúncio do programa Peixe Popular para a Semana Santa também marcou o lançamento do site da Agência de Pesca do Amapá. A ferramenta tem como objetivo, garantir a transparência e informar a população sobre as ações da Pescap, a exemplo, do Peixe Popular. O internauta pode ter acesso às informações de curso, noticias além de entrar em contato com a agência através do Fale Conosco. O endereço é www.pescap.ap.gov.br

Pontos de venda

Macapá

Em frente à Feira Maluca, no Buritizal e I Arena do Zerão:

Pirapitinga – R$ 11,00

Tambaqui – R$ 11,00

Corvina – R$ 9,00

Uritinga – R$ 8,00

Pescada Gó – R$ 7,00

Cara-açu – R$ 8,00

Tamuatá – R$ 8,00

Bandeirado – R$ 7,00

Traíra – R$ 7,00

Jeju – R$ 6,00

Em frente à Escola Lauro Chaves, no Muca:

Pescada Branca – R$ 10,00

Pirapitinga – R$ 11,00

Dourada – R$ 11,00

Bagre – R$ 12,00

Mapará – R$ 8,00

Feira do Produtor, no Buritizal:

Apaiari  – R$ 8,00

Dourada – R$ 12,00

Pirapitinga – R$ 11,00

Tambaqui – R$ 11,00

Mapará – R$ 8,00

Pescada Branca – R$ 10,00

Pescada amarela – R$ 12,00

Cação – R$ 8,00

Filhote – R$ 15,00

Uritinga – R$ 8,00

Tamuatá – R$ 8,00

Traíra –  R$ 7,00

Feira do Produtor, no Pacoval:

Pirapitinga – R$ 11,00

Tambaqui – R$ 11,00

Tamuatá – R$ 8,00

Mapará – R$ 8,00

Curimatã – R$ 10,00

Pescada Branca – R$ 10,00

Dourada – R$ 12,00

Bandeirado – R$ 7,00

Corvina – R$ 9,00

Pescada Gó – R$ 7,00

Pescada amarela – R$ 12,00

Piramutaba – R$ 8,00

Atrás do Ciospo, no Novo Horizonte:

Dourada – R$ 12,00

Pirapitinga – R$ 11,00

Pescada Branca – R$ 10,00

Mapará – R$ 8,00

Tamuatá – R$ 8,00

Piramutaba – R$ 8,00

Matrinchã – R$ 10,00

Aracu – R$ 8,00

Em frente à Subprefeitura, no Infraero II:

Uritinga – R$ 8,00

Bagre – R$ 7,00

Pirapitinga – R$ 11,00

Traíra – R$ 7,00

Pescada amarela – R$ 12,00

Bandeirado – R$ 7,00

Piramutaba – R$ 8,00

Jeju – R$ 6,00

Arena do Marabaixo III:

Bagre – R$ 7,00

Bandeirado – R$ 7,00

Camurim – R$ 10,00

Cara-açu – R$ 8,00

Corvina – R$ 9,00

Pescada Curuca – R$ 8,00

Pescada Amarela – R$ 12,00

Pescada Gó – R$ 7,00

Pirapitinga – R$ 11,00

Tambaqui – R$ 11,00

Santana

Praça Fonte Nova e Igarapé da Fortaleza:

Dourada – R$ 12,00

Pirapitinga – R$ 11,00

Pescada Branca – R$ 10,00

Mapará – R$ 8,00

Tamuatá – R$ 8,00

Piramutaba – R$ 8,00

Matrinchã – R$ 10,00

Aracu – R$ 8,00

Porto Grande

Bairro Aeroporto:

Bagre – R$ 7,00

Bandeirado – R$ 7,00

Camurim – R$ 10,00

Cara-açu – R$ 8,00

Corvina – R$ 9,00

Pescada Curuca – R$ 8,00

Pescada Amarela – R$ 12,00

Pescada Gó – R$ 7,00

Pirapitinga – R$ 11,00

Tambaqui (vivo) – R$ 11,00

Laranjal do Jari

Feira do Produtor:

Aracu – R$ 9,00

Mapará – R$ 9,00

Pescadinha – R$ 9,00

Aruanã – R$ 8,00

Traíra – R$ 8,00

Tamuatá – R$ 8,00

Jeju – R$ 8,00

Pirapitinga – R$ 12,50

Tambaqui – R$ 12,50

Tucunaré – R$ 12,50