Polícia Civil apreende material supostamente utilizado para crimes de exploração sexual – Correio Amapaense

Polícia Civil apreende material supostamente utilizado para crimes de exploração sexual

Suspeita é que uma pessoa estaria utilizando a internet de estabelecimento comercial para fazer download e acessar os conteúdos.

 

 Foto: Netto Lacerda/Sejusp
Delegado Alan Moutinho informou que o responsável pelo material apreendido pode ser enquadrado no crime de pedofilia

A Polícia Civil do Amapá cumpriu nesta quinta-feira, 17, mandados de busca e apreensão de materiais que estariam sendo usados para exploração sexual de menores, num estabelecimento comercial de Macapá. A busca faz parte da Operação Luz na Infância 2, deflagrada pelo Ministério da Segurança Pública. Foram mobilizados mais de 2,6 mil policiais de 24 estados e o Distrito Federal, para cumprir 578 mandados de busca e apreensão de arquivos relacionados à exploração sexual de crianças e adolescentes.

De acordo com o delegado Alan Moutinho, responsável pela operação no Amapá, os alvos foram previamente identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública, com elementos coletados depois de meses de investigação em ambientes virtuais que apresentaram indícios de crime. Foi apreendido um notebook que vai ser periciado pela Policia Técnico-Cientifica (Politec), em busca de material que possa ser considerado criminoso.

“Recebemos um relatório, no qual constatava que uma pessoa estaria utilizando a internet de um estabelecimento comercial para fazer downloads e acessar este tipo de conteúdo. Fomos até lá e fizemos uma vistoria detalhada. Não detectamos a presença nem resquícios de atividades, mas apreendemos um notebook que merece ser periciado”, relatou o delagado.

Nenhuma prisão foi feita em flagrante, mas as investigações continuam e depois da perícia do bem apreendido, o responsável pode ser enquadrado no crime de pedofilia e, dependendo da gravidade, pode cumprir penas de 4 a 8 anos de prisão.

O delegado Alan Moutinho alerta sobre o compartilhamento de internet com várias pessoas. “Isto se torna um risco porque você não sabe o que o usuário vai procurar na grande rede, e isso acaba acarretando problemas para o responsável do link de acesso”, advertiu.

GALERIA DE FOTOS
 Créditos:Netto Lacerda/Sejusp

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION