POLÍCIA CIVIL DO AMAPÁ EFETUA 127 PRISÕES EM 10 DIAS DE OPERAÇÕES NO COMBATE À CRIMINALIDADE

0
6

Ações ocorreram entre os dias 08 e 17 de fevereiro na capital e nos interiores do Estado do Amapá.Por: Assessoria de Comunicação

 Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil do Amapá divulgou nesta segunda-feira (18) o balanço das ações realizadas entre os dias 08 e 17 de fevereiro, em Macapá e nos municípios do Estado do Amapá.


Durante esse período 127 pessoas foram presas, entre prisões em flagrante e prisões decretadas pela justiça. Esse número expressivo é resultado das prisões pontuais e das operações de grande e médio porte deflagradas pela Polícia Civil do Amapá, todas, na capital e nos interiores do Estado. Além das prisões, 63 menores foram encaminhados ao Conselho Tutelar e um menor foi apreendido.


Dentre essas ações positivas, destacam-se a operação de grande porte denominada Gregoriano; a operação Porto Seguro II, de médio porte, realizada em Porto Grande; e as operações que duraram seis dias em Oiapoque.


Foram apreendidas também, 10 armas de fogo e diversas munições; armas brancas; um veículo de passeio; grande quantidade de drogas (maconha, cocaína, crack e skank).


Para o Delegado Geral da Polícia Civil, Uberlândio Gomes, os números de prisões representam um percentual bastante positivo das ações da Polícia Civil nas ruas.


“Essas ações ininterruptas que são desencadeadas na capital e no interior do Estado tem feito com que o índice de criminalidade tenha uma queda expressiva. Essa informação pode ser comprovada com a diminuição em 5% nos registros de boletins de ocorrências e em 10% na lavratura de procedimentos policiais, durante os últimos 10 dias. Hoje, o indivíduo que está predisposto a cometer um delito acaba se retraindo por ter ciência de que os policiais civis estão efetivamente combatendo a criminalidade com muita precisão e competência”, disse o Delegado Geral.


Todas as prisões são frutos de um trabalho operacional e de investigação muito bem realizado pelas equipes da Polícia Civil. É importante reforçar também, que a participação da população tem ajudado por meio de denúncias pelo 181 Disque-Denúncia.