Povos indígenas

0
1

Nesta quinta-feira, 19, o governador do Amapá, Waldez Góes, recebeu representantes de povos indígenas de etnias como Galibi e Karipuna para tratar sobre o apoio do Governo do Estado do Amapá (GEA) à realização e participação dos indígenas em eventos que são de interesse desta parcela da população. O encontro ocorreu no Palácio do Setentrião, sede do governo amapaense, durante o Dia do Índio, celebrado em 19 de abril. No Estado, a data foi comemorada com uma vasta programação que incluiu povos indígenas do Amapá e Norte do Pará.

Esteve presente na reunião o novo gestor da Secretaria Extraordinária dos Povos Indígenas (Sepi), Fabiano Macial, que tomou posse nesta quinta-feira e passa a gerir a secretaria responsável por formular as políticas públicas relacionadas às questões culturais, étnicas e de proteção à natureza dos povos indígenas do Estado do Amapá e Norte do Pará.

Durante o encontro, Góes firmou o compromisso em apoiar a viagem dos índios ao 15º Acampamento Terra Livre (ATL) 2018, evento que reunirá todos os povos indígenas do país em Brasília no período de 23 a 27 de abril e terá como tema “Unificar as lutas em defesa do Brasil Indígena – pela garantia dos diretos originários dos povos”. Entre os assuntos que serão apresentados estão a demarcação de terras e a precarização de serviços básicos como saúde e educação. O governo do Estado, através da Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (Sims), auxiliará no deslocamento dos indígenas com 25 passagens aéreas.

O secretário da Sepi explicou que o ATL é conferência que acontece anualmente e busca discutir a garantia de mais cidadania aos povos indígenas brasileiros. “Nosso Estado sempre participou da ATL de forma muito reduzida. Agora, com o apoio do governo, este cenário vai melhorar, 60 indígenas do Amapá participarão da conferência”, afirmou Macial.

O governador também disponibilizou-se para receber os indígenas na segunda-feira, 30 de abril. O objetivo é dialogar sobre as próximas ações e reuniões do grupo. “Este diálogo é importante para que possamos garantir cada vez mais cidadania aos povos indígenas do nosso Estado”, ponderou Góes

Deixar uma resposta

Por favor, inscreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui