Prefeitura vai realizar campanha de combate à hanseníase, verminoses e tracoma nas escolas municipais – Correio Amapaense

Prefeitura vai realizar campanha de combate à hanseníase, verminoses e tracoma nas escolas municipais

O público alvo é formado por alunos na faixa etária de 5 a 14 anos das escolas que pertencem à rede municipal de ensino.

Nó último dia 25, profissionais da saúde receberam treinamento e, já na segunda-feira, 28, distribuíram o “cartão espelho” nas escolas, uma espécie de ficha para que os pais autorizem seus filhos a serem examinados com o objetivo de detectar possíveis manchas que indiquem a hanseníase, além do tracoma e medicação contra a verminose.

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Santana, através da Coordenadoria de Vigilância e Saúde, ligada à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), inicia nesta quarta-feira (30), campanha de combate à hanseníase, verminoses e tracoma. O público alvo é formado por alunos na faixa etária de 5 a 14 anos das escolas que pertencem à rede municipal de ensino.

Nó último dia 25, profissionais da saúde receberam treinamento e, já na segunda-feira, 28, distribuíram o “cartão espelho” nas escolas, uma espécie de ficha para que os pais autorizem seus filhos a serem examinados com o objetivo de detectar possíveis manchas que indiquem a hanseníase, além do tracoma e medicação contra a verminose.

A hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa, cujo agente etiológico é o  Mycobacterium leprae (M. Leprae). Esse bacilo tem a capacidade de infectar grande número de indivíduos, no entanto poucos adoecem. A doença acomete principalmente a pele e nervos periféricos podendo levar a sérias incapacidades físicas. É de notificação compulsória em todo o território nacional e de investigação obrigatória. Ela pode acometer pessoas de ambos os sexos e qualquer idade em áreas endêmicas. Entretanto, é necessário um longo período de exposição e apenas uma pequena parcela da população infectada adoece.

Com relação ao tracoma, os profissionais da Semsa explicam que é uma doença infecciosa e altamente contagiosa, também conhecida por ceratoconjuntivite, e é causada pela bactéria Chlamydia trachomatis (transmitida por moscas). Ela compromete a córnea e a conjuntiva podendo levar à perda total da visão (cegueira) nos casos mais graves, consequências que a caracterizam como uma doença oftalmológica infecciosa.

A Secretaria Municipal de Saúde trabalha com a expectativa de atender quase 5 mil alunos, devendo realizar mais de 14 mil procedimentos.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION