Presidente Kaká Barbosa reúne com representantes do Sindicato dos Policiais Civis do Amapá

0
20

 

Membros da diretoria do Sindicato dos Policiais Civis do Amapá (Sinpol/AP) procuraram apoio do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Kaká Barbosa (Avante), quanto à aprovação do Projeto de Lei que trata da extinção do Auxílio Indenizatório, criado pela Lei nº 1.911, de 2 de julho de 2015, e a sua respectiva incorporação aos subsídios da categoria dos servidores efetivos de Agentes e Oficiais de Polícia Civil, promovendo para tanto alteração no anexo terceiro da Lei nº 0883, de 23 de março de 2005. O encontro ocorreu na manhã desta quinta-feira (15).

O projeto, lido na sessão desta quinta-feira (15), segue para análise das comissões de Constituição e Justiça (CCJ) e de Orçamento e Finanças (COF). “Esse projeto tem o apoio dos deputados, que não medirão esforços para aprovar”, garantiu o presidente Kaká Barbosa. Na justificativa enviada à Assembleia Legislativa, o governador Waldez Góes (PDT) defende que a incorporação é de suma importância, pois garante ao servidor que a mesma não será mais retirada do vencimento mensal, haja vista que determinadas situações fáticas poderiam excluir o pagamento de tal verba, ressaltando o fato de que a incorporação poderá ensejar a agregação aos valores da aposentadoria dos servidores efetivos.

A presidente da CCJ, deputada Edna Auzier (PSD), assegurou que o projeto estará na pauta das próximas sessões da comissão. “Vimos a boa vontade do presidente Kaká Barbosa e da deputada Edna Auzier em dar celeridade ao projeto na Casa”, frisou Narcisa Ardasse Monteiro, presidente do Sinpol/AP, que estava acompanhada do vice-presidente do sindicato, Oleastro Sotelo e do diretor jurídico da Federação dos Policiais Civis da Região Norte, Elias Ferreira Rodrigues.