Segundo dia de entrega de documentos da Transposição mantém média de atendimentos

0
19
Para dar conforto aos cidadãos que ficarem na fila fora do prédio, foram montadas tendas e disponibilizadas cadeiras.
Por: Henrique Borges

 

 Foto: José Baía
Super Fácil da Zona Sul é um dos pontos de atendimento para a entrega de documentos da Transposição

Os atendimentos para recebimento de documentos da Transposição no segundo dia bateram a casa dos 404. A Superintendência de Administração do Ministério do Planejamento no Amapá (Samp) e a Secretaria de Estado da Administração do Amapá (Sead) garantem que essa é a média máxima diária, já que o trabalho se manterá até 3 de maio, das 8h às 18h, sem pausa para almoço, nos fins de semana e também no feriado de Tiradentes, em 21 de abril.

No primeiro dia, foram computados 1240 atendimentos nos postos, sendo que no Super Fácil da Zona Sul foram 384. Fazendo um cálculo para 30 dias, com essa média diária, seriam mais de 30 mil pessoas atendidas, o dobro da expectativa feita antes da assinatura do decreto presidencial que regulamentou a Emenda Constitucional (EC) 98.

Para evitar tumultos e transtornos aos cidadãos, a média de 400 atendimentos ao dia foi determinada, ou seja, quem chegar após a senha máxima, não poderá entregar os documentos e deverá tentar novamente em outro dia. A parte da lateral do Super Fácil foi isolada para que apenas esse serviço fosse realizado. São 10 boxes de atendimento da Samp e outros seis para triagem e distribuição de senhas.

A gerente de Recursos Humanos do ex-Território da Sead, Ilana Vilhena, afirma que a população não precisa se preocupar, pois o tempo será suficiente. “Avaliamos os dois primeiros dias como muito positivos, não enfrentamos tumulto e todos estão sendo tranquilizados em relação ao prazo. Quem não conseguir ser atendido, poderá tentar no outro dia tranquilamente, que haverá tempo suficiente para todos”, afirmou a gerente.

Nesta etapa da transposição, os interessados devem apresentar os documentos pessoais que comprovem vínculo com o poder público no período de 1988 a 1993, assim como um requerimento e um termo de opção, os quais deverão ser preenchidos e entregues nos postos de atendimento.

A servidora Marina da Silva, 58 anos, chegou depois das 16h30 para tentar entregar a documentação, porém já havia atingido o número máximo diário. “Infelizmente não consegui chegar mais cedo, mas conversei com os atendentes e eles disseram para eu voltar amanhã e que não preciso me preocupar”, relatou.

Para dar mais celeridade no processo, o Governo do Amapá disponibilizou os dois documentos necessários no site da Sead, para que o interessado imprima e preencha com antecedência. No Super Fácil da Zona Sul, são mais de 50 servidores treinados pelo Estado e pela Samp, para fazer a triagem dos documentos que serão entregues por quem pleiteia se tornar funcionário federal pela EC 98. Após passar por uma triagem, a documentação é entregue e seguirá para análise do governo federal.

Postos de atendimento

Os postos montados pelo Estado em Macapá são: Super Fácil Zona Sul, na Rua Claudomiro de Moraes, bairro Novo Buritizal e na sede da Superintendência de Administração do Ministério do Planejamento no Amapá (Samp), na rua Odilardo Silva, no Centro.