Semana Santa teve 78% menos acidentes comparado com 2017 – Correio Amapaense

Semana Santa teve 78% menos acidentes comparado com 2017

A Polícia Militar do Amapá divulgou nesta segunda-feira, 2, o balanço da Operação Semana Santa, realizada pelo Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE) entre os dias 29 de março a 1º de abril nas rodovias estaduais.

Em comparação com o mesmo período do ano passado, o resultado foi considerado positivo. “Este ano, registramos apenas dois acidentes, o que representa uma redução de 78% comparado ao ano de 2017, quando foram registrados nove acidentes. Pelo segundo ano consecutivo, não registramos mortes no trânsito das rodovias”, ressaltou o comandante do BPRE, capitão Rondinele Marques.

Durante a operação, 604 veículos (205 carros e 299 motocicletas) foram abordados e 119 condutores foram submetidos ao teste de alcoolemia. Destes, 23 foram autuados no Artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), por dirigir sob efeito de álcool.

Também foram flagrados 54 condutores dirigindo sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou sem a permissão para dirigir. “Neste caso, o condutor é autuado no Artigo 162, inciso I do CTB, que caracteriza uma infração gravíssima e, resulta em multa e retenção do veículo até a apresentação de alguém habilitado”, explicou o comandante.

A Operação Semana Santa flagrou, ainda, 17 condutores dirigindo sem o uso do cinto de segurança. Eles foram autuados no Artigo 167 do CTB, que caracteriza infração grave, que gera multa e retenção do veículo para que o motorista e/ou ocupante coloque o cinto.

A Polícia Militar priorizou as rodovias de maior fluxo de veículos, como a AP-010 (JK) e AP-070 (Rodovia do Curiaú). “Além dessas, reforçamos o policiamento no interior do Estado, em localidades dos municípios de Tartarugalzinho, Amapá e Pracuúba”, destacou Marques, acrescentando que o trabalho foi para garantir a segurança e tranquilidade dos motoristas que pegaram a estrada para aproveitar o feriado prolongado.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION