Surto de Covid em Manaus pode ser nova variante do vírus

0
869
Epidemiologista já vinha alertando sobre o aumento de casos em Manaus desde agosto

Na quinta-feira (14), os hospitais de Manaus, Amazonas, ficaram sem oxigênio e pacientes com Covid morreram asfixiados.

Na quarta-feira (13), o epidemiologista, Jesem Orellana, da Fiocruz-Amazônia, alertou nas redes sociais aos órgãos responsáveis do governo, bem como à Câmara e ao Senado, sobre a situação atual da cidade de Manaus.

Desde agosto, o epidemiologista vinha alertando sobre a explosão de casos, e também criticou a divulgação de um estudo que afirmava que Manaus teria atingido imunidade de rebanho. Na décima terceira tentativa de alerta, ele disse:

“O caos sanitário e humanitário em que a cidade mergulhou durante a segunda onda, traduzido pelo pico explosivo de mortalidade e de internações em leitos clínicos e de UTI no início de janeiro, não deixa qualquer dúvida sobre a extensão da tragédia anunciada”.

Segundo Orellana, a nova cepa do coronavírus, identificada nos turistas japoneses após viagem à Amazônia, pode ser a explicação mais plausível para o surto de casos na capital do Amazonas.

Além disso, em entrevista ao Estadão, ele completou:

“(…) E a pior conseqUência – além das centenas de mortes que aconteceram nos últimos seis dias e as milhares que ainda devem acontecer nos próximos – é a possibilidade de disseminar essa nova cepa Brasil afora porque estamos mandando dezenas de pacientes daqui para outros Estados. Em outras palavras, estamos mandando o vírus para outros Estados. Isso ninguém está falando ainda, mas vamos ver a bomba estourar daqui uns 15 dias”.

Camila Ferretti
Contém informações da/o Estadão, Terra e Valor Econômico.