Tribunal do Júri de Vitória do Jari inicia pauta de julgamentos de processos que envolvem crimes contra a vida – Correio Amapaense

Tribunal do Júri de Vitória do Jari inicia pauta de julgamentos de processos que envolvem crimes contra a vida

 

JURI VITORIA JARI 6Na última quarta-feira (21), a Vara Única da Comarca de Vitória do Jari iniciou as atividades do Tribunal do Júri. A Unidade tem como meta e prática prestar aos jurisdicionados a Justiça na forma mais célere possível, com atenção prioritária aos julgamentos de crimes contra a vida. A Vara Única é comandada pelo juiz titular Julle Anderson de Souza Motta e atualmente possui 958 processos em tramitação.

JURI VITORIA JARI 5No que diz respeito ao Tribunal do Júri, os julgamentos acontecem todas as quartas-feiras e a maioria dos casos é relacionada a homicídios. Segundo a chefe de secretaria da Unidade, Ana Carolina Pacheco da Costa, por conta da cidade ser pequena sempre há grande repercussão dos casos julgados no Tribunal do Júri.

“Os familiares das vítimas buscam que o réu pague pelo crime que cometeu. Quando o processo vai para julgamento e é dada a sentença quem buscou a justiça fica com o coração mais tranquilo, pois o réu cumprirá a pena pelo crime cometido”, avaliou a servidora.

JURI VITORIA JARI 8De acordo com a chefe de secretaria, a unidade prioriza a celeridade processual cumprindo todos os rigores que a lei exige, sem pular etapas exigidas pelo rito do Júri. Assim, tanto o réu quanto a vítima ou seus familiares estão seguros, tanto juridicamente como emocionalmente.

JURI VITORIA JARI 9No mês de novembro de 2017, as Comarcas de Vitória do Jari e Laranjal do Jari completaram a virtualização dos processos judiciais, atendendo a Resolução nº 1074/2016, que regulamenta a virtualização dos processos judiciais no Poder Judiciário do Amapá, em atenção à política de gestão do Conselho Nacional de Justiça.

JURI VITORIA JARI 4Ana Carolina explica que o trabalho melhorou consideravelmente, proporcionando ao magistrado e servidores mais qualidade de vida. “Sendo os processos eletrônicos, não precisamos mais ficar carimbando peças processuais e documentos, já que os advogados dos estados brasileiros podem peticionar virtualmente. Com a virtualização todos ganharam, servidores, magistrados, promotores, advogados e os jurisdicionados”, completou.

O excelente trabalho e os bons resultados devem-se ao empenho e dedicação dos servidores da Comarca, que atualmente conta com uma equipe de 12 pessoas: juiz, três analistas, quatro técnicos, um técnico de informática e três de serviço geral.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION