Uma boa notícia para as crianças que sonham em ser músico.

0
1

Projeto Bombeiro Mirim Músico abre inscrições para novos alunos

Desde 2015, o projeto busca oportunizar o aprendizado musical a crianças, adolescentes e jovens em vulnerabilidade social.
Por: Da Redação .Colaboradores: Ailton Leite

 Foto: Ascom/CBM-AP
Para este ano, serão ofertadas 200 vagas para a capital e 100 para o município de Oiapoque

O Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBM/AP) abriu na última sexta-feira, 23, as inscrições para o projeto Bombeiro Mirim Músico. As atividades são voltadas para crianças, adolescentes e jovens com idade entre 10 a 18 anos. Para 2018, serão ofertadas 200 vagas para a capital e 100 para o município de Oiapoque. As inscrições encerram no dia 16 de março.

A expectativa é atender aproximadamente 500 alunos, divididos por turmas de segunda a sábado, pela manhã das 8h às 12h e à tarde, das 14h30 às 18h. Em Macapá, as atividades funcionam no Comando-Geral do CBM/AP, no Centro; na Escola Estadual José de Anchieta, no bairro Santa Rita e no Projeto Minha Gente, no bairro Jardim Felicidade, zona norte da capital.

Para se inscrever, basta procurar o Comando-Geral do Corpo de Bombeiros na Avenida Mendonça Junior, Centro, e apresentar a Carteira de Identidade do aluno e do responsável, o comprovante de residência e informar a escola onde está matriculado. O horário de inscrições é das 15h às 18h, em Macapá. Já em Oiapoque, as inscrições podem ser feitas no 7° Grupamento de Bombeiros Militar, no mesmo horário.

O coordenador do projeto, tenente Marivaldo Palheta informou que, como as inscrições são feitas diretamente, no sistema, não é necessário entregar cópias da documentação. As aulas iniciam no dia 5 de março para os alunos que já fazem parte do projeto e fizeram a rematrícula. E, no dia 20, para os novos alunos.

Bombeiro Mirim Músico

O Bombeiro Mirim Músico, que iniciou em 2015, conta com um diferencial dos demais projetos desenvolvidos pelo CBM/AP, os participantes podem ter um acompanhamento de até cinco anos. “Como o primeiro ano é voltado para a musicalização do aluno, ele pode optar em fazer a rematrícula para os anos seguintes e, assim, continuar seu aprendizado musical. Temos por exemplo, alunos que estão conosco desde 2015”, explicou o tenente Marivaldo Palheta.

Além de tirar jovens e crianças da vulnerabilidade social, o projeto tem como principal objetivo oportunizar aos participantes a iniciação na música. “Estudar música se torna algo caro e a família de muitos desses alunos não teriam como custear isso. Então, estamos proporcionando este aprendizado no qual eles poderão, no futuro, se tornar profissionais da área. Ou quem sabe, optar pela carreia militar entrando para o quadro de músicos do Corpo de Bombeiros”, acrescentou Palheta.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixar uma resposta

Por favor, inscreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui