Validade dos votos de Capiberibe foi aprovada por 7 votos a zero no TSE

0
2

A Certidão de Julgamento, emitida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), comprova a unanimidade dos ministros a favor da candidatura de João Capiberibe (PSB/AP) ao governo. O julgamento aconteceu no último dia 16 de outubro com os votos dos 7 ministros a favor de Capi: OG Fernandes (relator), Luís Roberto Barroso, Luiz Edson Fachin, Jorge Mussi, Admar Gonzaga, Tarcísio Vieira de Carvalho e a presidente da Corte, Rosa Weber (apenas com ressalva de compreensão).

O resultado unânime do TSE confirma a efetiva participação do candidato socialista no segundo turno. Ele definiu o resultado como a vitória da democracia e o reconhecimento da Justiça em relação à soberania do voto popular.

“Foi uma vitória merecida, não somente da minha candidatura, mas de todo o povo do Amapá, que desde o início caminha ao meu lado. Estamos fazendo uma campanha transparente, de construção popular. Vamos ganhar essa eleição e mostrar que é possível mudar o Amapá para melhor”, afirma Capiberibe.

As atividades de campanhas foram retomadas no dia seguinte, na quarta-feira (17), agora ao lado de Andréia Tolentino, como vice na chapa de Capiberibe.  Há 9 dias para o segundo turno das eleições, a campanha de Capi está nas ruas, firme e forte e com o apoio popular.

Interferência – João Capiberibe e Janete Capiberibe foram surpreendidos na véspera das eleições do primeiro turno com uma decisão do TRE /AP para que seus votos fossem considerados nulos. Essa ação interferiu diretamente no resultado das eleições, uma vez que tirou de Janete Capiberibe a vaga no Senado Federal e levou a eleição ao governo para o segundo turno, com Capi em segundo lugar.